Saturday, February 16, 2008

O lixo americano

Ainda não me acostumei com essa mania dos americanos jogarem eletrônicos (funcionando) e coisas caras no lixo. Semana passada um casal de amigos me perguntou: você já tem dvd? Eu respondi: ainda não. Por enquanto só o dvd do laptop. E eles disseram: agora já tem! Espantada falei: como assim? Vocês querem me vender um? E eles: não não! É que nós temos três e só usamos um. E ainda disse mais: e não se atreva a pagar porque isso é muito comum por aqui. Logo, logo você vai tá dando as coisas de casa também.
O Felipe é garçon e está em Nova York há pouco mais de dois meses. O apartamento dele já tem três tv’s, todas achadas no lixo. Ele conta morrendo de rir e diz que não acreditou quando encontrou a primeira. “São coisas caras, tv’s super legais. Eu não entendo porque as pessoas jogam fora”, disse ele.
É Felipe, realmente é de se estranhar, mas aqui as coisas são muito baratas mesmo. Principalmente os eletrônicos. O povo americano é muito consumista. Eles sempre querem o modelo mais novo, o lançamento. Vender coisa usada por aqui não é muito comum. E também não é usual comprar produto de segunda mão. Por isso, eles jogam no lixo. Confesso que é dificil me habituar com esse costume, mas estou adorando! A primeira doação para o meu apartamento foi uma tv de 29 polegadas. O dono ia se desfazer por ter comprado uma maior. Apenas por isso! E eu pensei: Meu Deus, mesmo sendo usada é uma televisão! Fiquei surpresa, mas aceitei o presente.
No meu prédio uma moradora foi embora e deixou quase o apartamento todo. A zeladora bateu na minha porta para avisar. Fui até lá para ver se queria algo. Ainda sem acreditar, perguntei porque ela não tinha levado nada. E ela me respondeu que a antiga moradora tinha voltado para o país de origem e que não valia a pena fazer a mudança. E além disso, as coisas são muito baratas e ela pode comprar tudo de novo. Levei pra casa uma mesinha de centro e uma luminária super bacanas.
Lembra do casal que contei no início do texto? Ontem eles me deram uma impressora novinha. O argumento: era mais barato comprar uma nova do que comprar os cartuchos especiais que eles queriam. Para mim, basta comprar os cartuchos convencionais que ela volta a funcionar normalmente. É bom chegar num país diferente e perceber que as coisas são mais fáceis, que tudo é mais barato e que as pessoas não têm apego às coisas materiais.

4 comments:

fernandes_cintia said...

Oi Manu... Adorei seu blog! E os textos estão bem elaborados... Deve estar sendo uma experiência incrível para você morar aí... De coração, desejo que tudo dê certo, que você supere a saudade e atinja seus objetivos... beijao
Cintia

Marcony said...

Manu.
Seu blog ta show de bola! Quando tiver uma televisao dessas, manda para Boston :))
Abracao
Marcony

Guta Nascimento said...

[oi manu]
[keep bloggin']
[bjks]

MoacirSchroeder said...

Ohhh xentê ... aí donte belive mí !
EHEHEH ... pensei que você estava passando férias aí ... tri-legal guria ... boa sorte na nova empreitada ! ;o)
Muito 10 seu blog !
BeijU