Saturday, September 13, 2008

September 11

Na porta do meu apartamento era possível ver as luzes que substituiam as torres gêmeas. Foi surreal imaginar que há 7 anos o World Trade Center poderia ser visto de tão longe. Afinal, eram os prédios mais altos de Nova York.
As milhares de bandeiras pela cidade estavam a meio mastro e a população, de luto. Em cada praça presenciamos homenagens com militares, bombeiros, autoridades e moradores. Achei que eu não fosse me comover, mas só de imaginar que quase 3 mil pessoas morreram naquele dia, dava um aperto no coração. Imaginar que parentes ou amigos daquelas pessoas estavam num dia de trabalho qualquer e simplesmente não voltaram para casa.
O dono da Delicatessen ao lado do meu apartamento é do Paquistão, mas me contou que foi ao Ground Zero com a mãe e que os dois se emocionaram muito lembrando da tragédia. Ele estava realmente triste, apesar de não conhecer nenhuma das vítimas.
E às 8h46 da manhã, no Ground Zero, onde ficavam as torres gêmeas, um minuto de silêncio foi dedicado às vítimas. O prefeito de Nova York, Michael Bloomberg afirmou que a tragédia viveria para sempre nos corações e na história dos americanos. “Hoje recordamos um dia em que o mundo se quebrou”, declarou.




2 comments:

Marcos "Tchôla" Rodrigues said...

Manu,
foi algo lamentável essa tragédia. Pior é que até hoje não se chegaram aos verdadeiros articuladores do ato terrorista.

Abração!

Ass. Tchôla

Manoela Maia Tobias Granja said...

É verdade Tchôla... foi lamentável o que aconteceu. É estranho imaginar que dava pra ver as torres do meu apartamento.